sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Fundamentos da Ecologia


Ecologia -
 A palavra Ecologia deriva de duas palavras gregas: oikós = casa e logos = estudo. Podemos dizer que, literalmente, Ecologia significa o estudo da casa. Considerando, entretanto, o termo casa, como todo o ambiente terrestre, a palavra Ecologia passa a se referir ao estudo do ambiente.
Mas, para termos uma definição histórica: “Pela palavra ecologia, queremos designar o conjunto de conhecimentos relacionados com a economia da natureza - a investigação de todas as relações entre o animal e seu ambiente orgânico e inorgânico, incluindo suas relações, amistosas ou não, com as plantas e animais que tenham com ele contato direto ou indireto, - numa palavra, ecologia é o estudo das complexas inter-relações, chamadas por Darwin de condições da luta pela vida”. Foi assim que Ernest Haeckel, em 1870, definiu ecologia.
Ecologia é um conceito que a maioria das pessoas já possui intuitivamente, ou seja, sabemos que nenhum organismo, sendo ele uma bactéria, um fungo, uma alga, uma árvore, um verme, um inseto, uma ave ou o próprio homem, pode existir autonomamente sem interagir com outros ou mesmo com ambiente físico no qual ele se encontra. Ao estudo dessas inter-relações entre organismos e o seu meio físico chama-se Ecologia.


Biosfera - 


Os seres vivos encontram-se disseminados pelas três partes fundamentais da Terra: a atmosfera; a litosfera, integrada pela crosta terrestre e pelo manto que a recobre; e a hidrosfera, conjunto das águas superficiais do planeta.
A biosfera, portanto, compreende as porções de terra, mar e águas continentais habitadas pelos seres vivos. Não coincide com a atmosfera, a litosfera ou a hidrosfera isoladamente, pois abrange as três.


Populações, Comunidades e Biótopos -


A biosfera é formada por milhões de espécies de seres vivos. As diferentes espécies distribuem-se em grupos de indivíduos, chamados populações biológicas. Uma população é um conjunto de seres de mesma espécie que vive em determinada área geográfica.
O conjunto de populações de diferentes espécies que vivem em uma mesma região constitui uma comunidade biológica, também chamada de biota, ou biocenose. O termo "biocenose" (do grego bios, vida, e koinos, comum,público) foi criado em 1877 pelo zoólogo alemão Karl August Möbius (1825~1908) para ressaltar a relação de vida em comum dos seres que habitam determinado local. A comunidade de uma floresta por exemplo, compõe-se de populações de várias espécies de arbustos, árvores, pássaros, formigas, microorganismos etc., que convivem e se inter-relacionam.
Além de se inter-relacionar, os seres vivos de uma comunidade biológica, ou seja, os componentes bióticos da comunidade, interagem com os componentes não vivos 

Hábitat e nicho ecológico -



O ambiente em que vive determinada espécie ou comunidade, caracterizado por suas propriedades físicas e bióticas, é seu hábitat. Quando dizemos que certa espécie vive na praia e que outra vive na copa das árvores, estamos nos referindo aos hábitats dessas espécies.
Cada espécie de ser vivo está adaptada a seu hábitat. Essa adaptação refere-se a um conjunto de relações e de atividades características da espécie no local, desde os tipos de alimento utilizados até as condições de reprodução, tipo de moradia, hábitos, inimigos naturais, estratégias de sobrevivência etc. Esse conjunto de interações adaptativas da espécie constitui seu nicho ecológico.
A palavra "nicho" (do italiano antigo nicchio) significa, originalmente, uma cavidade ou vão na parede onde se coloca uma estátua ou imagem. Por extensão o termo "nicho" transmite a noção de um "ambiente restrito", que inspirou o conceito de nicho ecológico, desenvolvido em 1927 pelo zoólogo inglês Charles Sutherland Elton (1900~1991). Elton definiu nicho ecológico nos seguintes termos: "é o conjunto de relações e atividades próprias de uma espécie, ou seja, o modo de vida único e particular que cada espécie explora no hábitat".
do ambiente, denominados componentes abióticos. Estes compreendem aspectos físicos e geoquímicos do meio, constituindo o biótopo (do grego bios, vida, e topos, lugar), termo que significa "região ambiental em que vive a biocenose". No exemplo da floresta, o biótopo é a área que contém o solo (com seus minerais e água) e a atmosfera (com seus gases, umidade, temperatura, grau de luminosidade etc.)

Ecossistema -



Conjunto de seres vivos e do meio ambiente em que eles vivem, e todas as interações desses organismos com o meio e entre si. São exemplos de ecossistema uma floresta, um rio, um lago ou um jardim. A própria camada ao redor da Terra onde vivem todos os organismos vivos, chamada de biosfera, é considerada por alguns cientistas um único e enorme ecossistema.
Os ecossistemas apresentam dois componentes básicos: as comunidades vivas (biótico) e os elementos físicos e químicos do meio (abiótico). A parte biótica é formada por plantas, animais e microrganismos. A porção abiótica é o conjunto de nutrientes, água, ar, gases, energia e substâncias orgânicas e inorgânicas do meio ambiente. Os ecossistemas são subdivididos em pequenas unidades bióticas, conhecidas como comunidades biológicas. São compostas de duas ou mais populações de espécies interdependentes, como, por exemplo, o conjunto da flora e fauna de um lago. As grandes comunidades biológicas do planeta, como a floresta Amazônica e a tundra ártica, são também chamadas de biomas.


Cadeias e Teias Alimentares-



A cadeia alimentar é uma sequência de seres vivos que dependem uns dos outros para se alimentar. É a maneira de expressar as relações de alimentação entre os organismos de uma comunidade/ecossistema, iniciando-se nos produtores e passando para os consumidores (herbívoros, predadores) e decompositores, por esta ordem. Ao longo da cadeia alimentar há uma transferência de energia e de nutrientes, sempre no sentido dos produtores para os consumidores. A transferência de nutrientes fecha-se com o retorno dos nutrientes aos produtores, possibilitado pelos decompositores que transformam a matéria orgânica dos cadáveres e excrementos em compostos mais simples, pelo que falamos de um ciclo de transferência de nutrientes. A energia, por outro lado, é utilizada por todos os seres que se inserem na cadeia alimentar para sustentar as suas funções, diminuindo ao longo da cadeia alimentar (perde-se na forma de calor),não sendo reaproveitável. A Energia tem portanto um percurso acíclico. Esse processo é conhecido pelos ecologistas como fluxo de energia. 
Organismos autotrófos– São assim chamados todos os organismos que têm a capacidade de transformar a matéria inorgânica em matéria orgânica, normalmente, utilizando a luz solar e produzindo o oxigênio. Têm essa capacidade todos os fotossintetizantes e quimiossintetizantes (que ao invés da luz solar, utilizam substâncias químicas oxidadas).
Organismos heterótrofos – São assim considerados todos os organismos que não são capazes de produzir o seu próprio alimento, tendo assim, que utilizar a energia produzida pelos autótrofos ou mesmo por outros heterótrofos (dependendo de sua dieta).
Produtores – São sempre autótrofos, produzem alimento que será usado na cadeia, e por isso estão obrigatoriamente no início de qualquer cadeia alimentar. A energia transformada a partir da luz solar e do gás carbônico será repassada a todos os outros componentes restantes da cadeia ecológica. Os principais produtores conhecidos são plantas e algas microscópicas (fitoplâncton).
Consumidores – São os organismos que necessitam alimentar-se de outros organismos para obter a energia que eles não podem produzir para si próprios. Vão-se alimentar dos autótrofos e de outros heterótrofos podendo ser consumidores primários, consumidores secundários, consumidores terciários e assim por diante. Na alimentação, nem toda a energia obtida será integralmente usada, isto é, parte dessa energia não será absorvida e será eliminada com as fezes; outra parte será dissipada em forma de calor. Assim, grande parte da energia será “perdida” no decorrer de uma cadeia alimentar, diminuindo sempre a cada nível. Podemos, então, dizer que o fluxo de energia num ecossistema é unidirecional começando sempre com a luz solar incidindo sobre os produtores, e diminuindo a cada nível alimentar dos consumidores.
Decompositores – São organismos que atuam exatamente em papel contrário ao dos produtores. Eles transformam matéria orgânica em matéria inorgânica, reduzindo compostos complexos em moléculas simples, fazendo que estes compostos retornem ao solo para serem utilizados novamente por outro produtor, gerando uma nova cadeia alimentar. Os decompositores mais importantes são bactérias e fungos. Por se alimentarem de matéria em decomposição são considerados saprófitos.
O conjunto de uma série de ecossistemas é chamado de teia alimentar. Nesse caso, várias teias se entrelaçam, fazendo que as relações ecológicas sejam múltiplas e o alimento disponível possa ser utilizado por vários indivíduos, realmente compondo um ecossistema.
Teia alimentar é um conjunto de cadeias alimentares ligadas entre si, geralmente representado como um diagrama das relações tróficas (alimentares) entre os diversos organismos ou espécies de um ecossistema.
As teias alimentares, em comparação com as cadeias, apresentam situações mais perto da realidade, onde cada espécie se alimenta em vários níveis hierárquicos diferentes e produz uma complexa teia de interações alimentares. Todas as cadeias alimentares começam com um único organismo produtor, mas uma teia alimentar pode ter vários produtores. A complexidade de teias alimentares limita o número de níveis hierárquicos, assim como na cadeia.
As teias alimentares dão uma noção mais realista do que acontece nos diversos ecossistemas porque a relação entre dois organismos (o alimento e seu consumidor) não é sempre a mesma.
Os consumidores variam de alimento conforme sua disponibilidade no ambiente.

-
Postagem: Taís Tavares

16 comentários:

  1. Ecologia é um assunto que vem sendo muito abordado na mídia, por conta do aquecimento global. Ecologia significa estudo de casa onde quando estudamos vemos cada ''fase'' desse processo como : população, comunidade, biotipo, nicho ecológico, cadeias, teias alimentares. É interessante que esses processos acontecem naturalmente e são organizados sem ação do homem.

    ResponderExcluir
  2. Ecologia é um assunto muito interessante onde mostra a convivencia entre especies diferentes incluindo o 'O homem',onde não vivemos isolados e sempre iremos nos interagir com outras especies e o meio em que vivemos.
    As especies passa por conceitos ecologicos como: População,comunidades,biotipos,nicho ecologicos,cadeias e teias alimentares.Esses conceitos são importantes porque são divididos bem,em moradias,alimentos,formação dos organismo entre entre outros.
    -->Isadora Maria

    ResponderExcluir
  3. ECOLOGIA é o ramo da biologia que estuda as relações entre indivíduos de espécies diferentes,por isso para que esse estudo ocorra foi necessário nós temos aprendidos alguns conceitos:
    *Biosfera:região do ambiente terrestre onde encontram-se os seres vivos;
    *Habitat:lugar onde determinada espécie é encontrada;
    *Nicho ecologico:relações entre determinadas especies,o modo de vida de cada espécie;
    *População:conjunto de individuos de uma mesma especie;

    ResponderExcluir
  4. Quando falamos de POPULAÇÕES é preciso estudar as relações entre las,que podem ser:
    *Intraespecíficas:acontecem entre individuos de uma mesma especie;
    *Interespecificas:acontecem entre individuos de especies diferentes;
    *Harmonicas:pelo menos uma das especies se beneficiam mas não causdam prejuizos a outra especie;
    Aprendemos inumeros exemplos de relações,dentre elas:
    -Mutualismo;
    -Predatismo;
    -Herbivoria;

    *Desarmonicas:pelo menos uma especie é prejudicada;

    ResponderExcluir
  5. A ECOLOGIA na atualidade...
    Hoje,por conta da ação do homem no meio ambiente podemos notar vários problemas que surgem a cada dia,a mídia tem vinculado diariamente acorrencias de incendio em matas,destruição de locais de preservação,caça de animais em extinção e sem esquecer do maior problema que é o AQUECIMENTO GLOBAL que tem derretido geleiras por conta do superaquecimento da superficie terrestre provocado justamente pelo desequilibrio ambiental.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Ecologia é a interação entre os seres vivos e o meio que vivem. As relações vão além do comportamento individual e a influência causada pelos fatores ambientais (temperatura, umidade, pressão). Mas se estendem à organização das espécies em populações, comunidades, formando um ecossistema e toda a biosfera. Entre as principais relações destacam-se:

    *Relações Intraespecíficas harmônicas: sociedade e colônia;
    *Relações Intraespecíficas desarmônicas: canibalismo e competições Intraespecíficas.
    *Relações interespecíficas harmônicas: mutualismo, protocooperação, inquilinismo e comensalismo;
    *Relações interespecíficas desarmônicas: amensalismo, predatismo, parasitismo e competição interespecífica.
    Lembrando que as relações intraespecíficas ocorrem entre indivíduos de mesma espécie e relações interespecíficas ocorrem entre indivíduos de espécies diferentes.

    ResponderExcluir
  8. Ecologia é um conceito que a maioria das pessoas já possui intuitivamente, ou seja, sabemos que nenhum organismo, sendo ele uma bactéria, um fungo, uma alga, uma árvore, um verme, um inseto, uma ave ou o próprio homem, pode existir autonomamente sem interagir com outros ou mesmo com ambiente físico no qual ele se encontra. Ao estudo dessas inter-relações entre organismos e o seu meio físico chama-se Ecologia.

    Mas, para termos uma definição histórica: “Pela palavra ecologia, queremos designar o conjunto de conhecimentos relacionados com a economia da natureza - a investigação de todas as relações entre o animal e seu ambiente orgânico e inorgânico, incluindo suas relações, amistosas ou não, com as plantas e animais que tenham com ele contato direto ou indireto, - numa palavra, ecologia é o estudo das complexas inter-relações, chamadas por Darwin de condições da luta pela vida”. Foi assim que Ernest Haeckel, em 1870, definiu ecologia.

    Assim, como em qualquer outra área, em Ecologia são definidas unidades de estudo, as quais são fundamentais para melhor compreensão desta Ciência. Utilizando-se um modelo de níveis de organização, fica mais fácil de compreendermos as unidades de estudo da Ecologia.

    ResponderExcluir
  9. Ecologia

    É o estudo da natureza com os seres humanos . A biosfera, se divide em três:litosfera,hidrosfera e a atmosfera.

    Hábitat: É o lugar onde se encontra na natureza.
    Nicho ecológico: é o papel q uma espécie exerce sobre a natureza.

    Cadeias alimentares
    Produtor fotossintetizante, consumidor consome o q já existe e os decompositores recompõem as matérias inorgânicas.

    Ecossistemas
    É o conjunto de seres onde todos interagem.

    ResponderExcluir
  10. A partir do protoplasma (matéria viva), forma-se a célula, daí os tecidos, que constituem os órgãos que se agrupam em sistemas que formam os organismos, espécies, etc.
    Podemos organizar os termos ecológicos, a partir de espécies, nos seguintes níveis:

    ESPÉCIE - é o conjunto de indivíduos semelhantes (estruturalmente, funcionalmente e bioquimicamente) que se reproduzem naturalmente, originando descendentes férteis.
    Ex.: Homo sapiens, ...

    POPULAÇÃO - é o conjunto de indivíduos de mesma espécie que vivem numa mesma área e num determinado período.
    Ex.: população de ratos em um bueiro, em um determinado dia; população de bactérias causando amigdalite por 10 dias, 10 mil pessoas vivendo numa cidade em 1996, etc.

    COMUNIDADE OU BIOCENOSE - é o conjunto de populações de diversas espécies que habita uma mesma região num determinado período.
    Ex.: seres de uma floresta, de um rio, de um lago de um brejo, dos campos, dos oceanos, etc.


    ECOSSISTEMA OU SISTEMA ECOLÓGICO - é o conjunto formado pelo meio ambiente físico ou seja, o BIÓTOPO (formado por fatores abióticos - sem vida - como: solo, água, ar) mais a comunidade (formada por componentes bióticos - seres vivos) que com o meio se relaciona. É a unidade fundamental da Ecologia.

    Por: Raphaela Mirela

    ResponderExcluir
  11. Bem foi postado no blog o q é ecologia, e o que vem a ser a ecologia o q é biosfera q abrange toda a estrutura do seres vivos, seria o nível mais alto de organização deles.

    ResponderExcluir
  12. Foi visto tbm as populações que correspodem a várias espécies de tal indivíduos, e comunidades é o
    conjunto de todos os seres até o grau mais elevado. Biótipos é todo um conjunto que forma a biosfera.
    O ambiente em que há um uma interação dos fatores bióticos e abióticos referem -se a um hábitat diferente de nicho ecológico corresponde a que seria um ambiente restrito.
    Ecossistema é o habitat em seu nível clímax onde interagem todos os níveis desde bióticos a abióticos.
    Cadeia alimentar é linear, simples e com transferência unidirecional de energia. A Teia alimentar é não linear, mais complexa, semelhante a uma "teia de aranha", com transferência de energia em várias direções.

    ResponderExcluir
  13. Estudar ecologia é muito importante, pois é um tema de bastante repercussão e não deixa de produzir um censo crítico sobre o assunto, principalmente para nós que iremos fazer vestibular.
    Entender a necessidade de preservar o ambiente, respeitar as relações ecológicas e viver de modo sustentável é imprescindível para que o mundo se torne um lugar agradável tanto para nós como para as gerações futuras.

    ResponderExcluir
  14. Ecologia, é o ramo da biologia que estuda as interações entre os seres vivos e o meio onde vivem, envolvendo a dependência da água, do solo e do ar.
    Dessa forma, as relações vão além do comportamento individual e a influência causada pelos fatores ambientais (temperatura, umidade, pressão). Mas se estendem à organização das espécies em populações, comunidades, formando um ecossistema e toda a biosfera.
    Entre as principais relações destacam-se:
    Relações Intraespecíficas harmônicas → sociedade e colônia;
    Relações Intraespecíficas desarmônicas → canibalismo e competições Intraespecíficas.
    Relações interespecíficas harmônicas → mutualismo, protocooperação, inquilinismo e comensalismo;
    Relações interespecíficas desarmônicas → amensalismo, predatismo, parasitismo e competição interespecífica.
    SABRINA 3ºC MANHA

    ResponderExcluir
  15. Muito bom o seu resumo vai me ajuda bastante na minha prova Obrigada

    ResponderExcluir